segunda-feira , 16 julho 2018
Home / Cidades / Polícia / Polícia Civil prende homem suspeito de matar namorado e ex-chefe a facadas, em Manaus
Anuncie Aqui!

Polícia Civil prende homem suspeito de matar namorado e ex-chefe a facadas, em Manaus

Rafael trabalhava como funcionário de um frigorífico que pertencia a vítima (Foto: Erlon Rodrigues/PC)

 

Rafael Leão Borges, 26, foi preso na manhã de terça-feira (15), por volta das 6h, no momento em que estava dormindo em uma casa, na Rua do Fuxico, no bairro Tancredo Neves, Zona Leste de Manaus. Ele á apontado pela polícia como autor da morte do comerciante Adalberto Tavares da Silva, 49, com quem ele mantinha um relacionamento amoroso. O crime aconteceu no dia 16 de dezembro de 2017.

O delegado Jeff David Mac Donald, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), falou na manhã de quarta-feira (16), às 11h, durante coletiva de imprensa realizada no prédio da unidade policial, sobre o cumprimento de mandado de prisão preventiva por homicídio qualificado, em nome do acusado. O mandado de prisão foi expedido no dia 22 de dezembro de 2017, pela juíza Áurea Lina Gomes Araújo, no Plantão Criminal.

Mac Donald explicou que o homicídio ocorreu na casa onde a vítima morava, situada na Rua Francisca Mendes, Comunidade Gustavo Nascimento, bairro Cidade de Deus, Zona Norte de Manaus. O corpo do comerciante foi encontrado no dia seguinte à ação criminosa, por vizinhos que acionaram policiais militares para atenderem a ocorrência.

O carro da vítima, da montadora Volkswagen, modelo Gol, foi levado do imóvel e recuperado por familiares da vítima dias depois, abandonado em via pública, no bairro São José Operário, Zona Leste da capital.

“Adalberto era homossexual e mantinha um relacionamento amoroso com Rafael, que trabalhava no frigorifico de propriedade da vítima. No dia do crime os vizinhos do comerciante ouviram gritos e pedidos de socorro, vindos da casa da vítima. No local foram recebidos por Rafael, que os tranquilizou, argumentando que se tratava de uma discursão de família”, explicou o titular da DEHS.

No momento da coletiva de imprensa, o delegado ressaltou que Rafael utilizou um instrumento perfurocortante para matar Adalberto. O infrator, porém, nega que tenha cometido o crime. Em consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), foi verificado que Rafael já tinha passagem pela polícia por adulteração de sinal identificador de veículo automotor e uso de documento falso, em 2016.

Indiciamento

No prédio da DEHS, Rafael foi indiciado por homicídio duplamente qualificado, por traição e emboscada. O infrator será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), no quilômetro oito da rodovia federal BR-174, onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Comoção

Durante a coletiva, familiares da vítima compareceram ao prédio da especializada para agradecer o empenho da equipe de investigação da DEHS na elucidação do caso. O filho da vítima, Adalberto Tavares da Silva Junior, 27, relatou que o infrator era tratado como membro da família.

“Ele estava conosco todos os dias. Confiávamos nele e, de repente, acontece uma barbaridade dessas. Agradecemos muito o tratamento dispensado pela equipe da Polícia Civil, que estava sempre entrando em contato conosco e nos mantendo informados sobre o andamento das investigações”, declarou o filho da vítima, visivelmente emocionado.

*Com informações da assessoria

Comentários no Facebook

Veja Também

Ajudante de pedreiro é executado por encapuzados em bar na Zona Sul de Manaus

  O ajudante de pedreiro Dhiego Rodrigues de Oliveira, 22, conhecido como ‘Batatinha’, foi executado ...

High Risk Merchant Account