segunda-feira , 10 dezembro 2018
Home / Cidades / Polícia / Reviravolta: polícia identifica homem que matou estudante no Ouro Verde, em Manaus
Anuncie Aqui!

Reviravolta: polícia identifica homem que matou estudante no Ouro Verde, em Manaus

Igor chegou a prestar depoimento na DEHS após a morte de Luana (Foto: Diário Manauara)

 

Manaus/AM – A Polícia Civil já identificou o autor do assassinato da estudante Luana Freire de Souza, de 19 anos, que foi encontrada morta com seis facadas dentro da própria casa, na manhã da última segunda-feira (3), na Rua C, conjunto Ouro Verde, bairro Coroado, Zona Leste de Manaus. A mandante do crime, Thais Rejane Barbosa Alves, de 32 anos, está presa e apontou um homem, identificado como Hygo Mota Miranda, de 31 anos, como autor das facadas.

O corpo da jovem foi encontrado em cima da cama, por volta das 11h. No dia do crime, Thais Rejane acionou a polícia após simular ter encontrado Luana morta. O quarto da jovem estava todo revirado. A faca usada no crime foi abandonada ao lado do corpo da vítima.

Na ocasião, o delegado Paulo César Ferreira, plantonista da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), informou que o crime tratava-se de latrocínio (roubo seguido de morte), já que R$ 7.874,00 foi levado do imóvel. O valor era o dízimo de uma igreja adventista e estava sendo guardado pela mãe da vítima, Lucinete da Cunha Freire Souza, que é tesoureira da igreja.

Após os trabalhos da perícia criminal do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), que confirmou seis facadas no corpo da jovem, sendo tórax e braço, a equipe da DEHS iniciou as investigações e conseguiu prender, ainda na noite do mesmo dia, Thais Rejane.

Na delegacia, Thais Rejane confessou ser a mandante do crime e informou à polícia que foi motivado por vingança. Ela revelou que o dinheiro estava dentro de uma bolsa escondido embaixo da cama de um inquilino da residência.

Em depoimento, Thais disse que estava chateada com a sogra por ter sido acusada de roubo. Por conta disso, ela tramou o crime há dois meses e contou com ajuda de uma segunda pessoa conhecida como “Wills” .

Durante a coletiva de imprensa na manhã dessa terça-feira (4), Thais Rejane revelou que não tinha intenção de matar Luana, mas apenas dar um susto na sogra e roubar o dinheiro para que não pudesse devolver para a igreja. Na ocasião, ela revela que o “Wills” foi quem matou a estudante.

“Um dia sumiu um dinheiro lá de casa e ela desconfiou de mim. Na época, ficou um clima muito chato. Mas a minha intenção não era matar e sim dar um susto”, revelou.

O delegado Orlando Amaral, titular da DEHS, disse que a equipe de investigação não encontrou “Wills”, apontado como terceira pessoa na cena do crime.

“Não encontramos ninguém. Acreditamos que Thais esteja “fantasiando”, mas vamos dar continuidade nas investigações se há realmente essa pessoa que tanto ela insiste”, explicou o delegado Orlando Amaral.

Ao ser levada para o Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPM), no quilômetro 8 da BR-174, nessa terça-feira (4), Thais Rejane resolveu contar a verdade e apontou Hygo como o autor das facadas. Hygo chegou a ficar detido na DEHS por suposto envolvimento crime, onde negou a participação. Em seguida, ele foi liberado.

“O Hygo se mostrou tranquilo durante o depoimento. A Thais coloca o Hygo na cena do crime, mas ela dissimulada e pode estar mentindo. Estamos investigando com bastante cuidado para não prender inocente. A equipe está na rua e vai dar uma resposta para a sociedade”, declarou o delegado Paulo César Ferreira, plantonista da DEHS.

As informações obtidas revelam que Thais vacinou a filha no posto de saúde do bairro por volta das 7h09, conforme consta no cartão de vacinação. Durante o trajeto, Thais encontrou com uma pessoa membro da igreja onde revelou que Luana estava morta.

A polícia suspeita que Luana foi assassinada antes que Thais saísse da casa. A jovem foi dominada e calada por outra pessoa para que não gritasse. Depois disso, o quarto foi revirado para simular o crime de latrocínio (roubo seguido de morte).

Hygo é aluno e responsável pela academia do pai de Luana, que funciona no térreo da casa.  O mandado de prisão preventiva em nome de Hygo já foi expedido à Justiça pela DEHS.

*O texto foi atualizado às 17h41 para mais informações.

Comentários no Facebook

Veja Também

Mulher é presa por mandar matar cunhada para se vingar da sogra, em Manaus

  Manaus/AM – Em menos de 12 horas, a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) ...

Website Design Company in BangladeshHigh Risk Solutions Merchant Account Services